• Vadis da Silva

Turismo doméstico ajusta engrenagem para a nova largada do setor

A economia começa a dar, dia-após-dia, vigorosos sinais de reaquecimento. A imunização, finalmente, começa avançar a passos largos. Abre-se com isso uma enorme janela de oportunidades também para o turismo doméstico. O setor precisa correr para preparar, a tempo, a engrenagem necessária para conquistar o terreno historicamente perdido para o turismo internacional.

A engrenagem com a perfeição no seu funcionamento, reconhecida mundialmente dos relógios suíços, é o que se pode usar como modelo da engrenagem funcional para competitividade do nosso turismo interno, na nova largada do setor, no pós covid-19.


Definitivamente o amadorismo e uma engrenagem fora de sincronização não poderão mais integrar o novo capítulo da história do turismo brasileiro.

O quadro ao lado demonstra com clarividência algumas das razões do pífio desempenho competitivo do turismo doméstico brasileiro até o "dia em que a terra parou", no mês de março de 2020.

Em resumo: carência de players, diversificação no porte e nichos de atuação das empresas; concentração territorial e, consequentemente falta de produtos na prateleira do mercado on & offline, são apenas algumas evidências dos motivos que fizeram o turismo doméstico brasileiro alcançar o desempenho sofrível que veio atingindo, anualmente, até a pandemia.

Fazer sempre a mesma coisa, da mesma forma e ficar aguardando resultados diferentes não é a atitude esperada para quem quer e precisa, como é o caso do turismo doméstico, atingir urgentemente maior participação no mercado do setor.

Num momento de uma nova largada comercial do turismo, fazer frente aos desafios desses novos tempos, é imperioso para se atingir novos resultados e construir novos horizontes.

O e-Marketplace do Turismo Brasileiro, disponibilizado para o mercado nacional, carrega em seu DNA a vocação de contribuir com uma nova, robusta e refinada engrenagem, com base na web, que possibilita o empoderamento de toda a cadeia econômica do turismo, sincronizando ações de produtores e varejistas e instrumentalizando-os para que explorem, ao máximo suas potencialidades nas vendas diretas dos seus produtos, bem como, nas vendas de produtos e serviços de terceiros, tanto para pessoas físicas, quanto para pessoas jurídicas.

A engrenagem desse motor completa sua sincronização ao acoplar uma inteligente infraestrutura de lojas virtuais, no modelo B2B2C, para a distribuição, promoção e comercialização de produtos e serviços do turismo dos 5.570 municípios, das 333 regiões turísticas, dos 27 estados e das 5 macrorregiões brasileiras, tornando todos - destinos nacionais e empresas do setor em hubs do turismo doméstico na web.

Estamos vivenciando um momento que está demandando de todos, convergência de propósitos, cooperação e compartilhamento para se fazer mais com menos, com a maior brevidade possível. Ou você ainda acha que terá futuro jogando sozinho?!? O momento do turismo doméstico chegou. A hora é agora. Vamos Que Vamos! Serviço: Conheça todas as lojas virtuais do turismo dos destinos brasileiros: www.gestour.com.br/Brasil/Destinos

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo