Please reload

Posts Recentes

TURISMO: Podemos muito mais! Um olhar sob uma nova perspectiva.

October 5, 2019

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Turismo: mais importadores e menos exportadores

February 15, 2018

Um país com Mais Turismo somente se constrói com a união de destinos, produtores e varejistas. Os destinos são o ponto de partida. E os produtores, o instrumento viabilizador.

 

 

O Banco Central vem anunciando, ano a ano, resultados dos gastos dos brasileiros no exterior, a cada ano recorde sobre recorde em bilhões de dólares. Agora, já parou para pensar se essa dinheirama toda ficasse 100% no Brasil? Ou, não sendo tão radical, se ficasse um percentual significativo disso nos destinos do turismo brasileiro, você concorda comigo que isto poderia ser um caminho curto para mudar a realidade do turismo nacional?

 

Avalio que o problema esteja baseado em quatro pontos fundamentais:

 

O primeiro deles é a facilidade da oferta de produtos que estão online fora do país. É muito cômodo seguir vendendo “pratos feitos” que não demandem criatividade e esforço, ou ainda, investir em profissionais de mercado qualificados para esta tarefa que exigiriam um desembolso maior para sua contratação. Vale lembrar que o turismo exportativo supõe um turista com maior poder aquisitivo e disposto a gastar seu dinheiro, o que significa menos recursos no mercado doméstico e acréscimos nas receitas oriundas do turismo nestes destinos privilegiados por nossos operadores. 

 

O segundo ponto, refere-se à constatação de que no Brasil temos praticamente somente revendedores e não produtores. Qualquer vontade de transformação deste modelo que tem sido praticado ao longo de décadas passa, necessariamente, por uma revisão desta atuação unilateral, diante da necessidade de um novo mercado, muito mais exigente, com um público ávido por produtos criativos, experiências gratificantes e  facilidade para sua aquisição. É preciso entender por produtores aqueles que criam produtos para o mercado turístico, considerando a oferta disponível nos destinos, estudando e embalando os atrativos, além de disponibilizá-los fazendo uso da maior gama possível de canais que permitam a comercialização.  

 

Por terceiro ponto, ressalvo as grandes operadoras que só pensam na sua remuneração em dólares. Tanto se fala em ampliar nossas divisas a partir do turismo e na adoção de medidas que incentivem a vinda do turista estrangeiro para o Brasil e, muito pouco se faz, na prática, para mudar esta realidade. A privatização dos aeroportos é um dos itens que deve fomentar o interesse desse turista para conhecer nosso país, no entanto esses operadores precisam reorientar suas ações fortemente para esta “nova” atratividade e, isto implica em produtos altamente qualificados, preços competitivos e ao alcance do turista.

 

Por fim, o quarto e mais importante ponto a ser considerado

 

 está atrelado aos governos locais que não têm dentre as suas preocupações a criação de mini operadores de receptivo especializados nas suas cidades. Quando um destino entende que o turismo é uma das principais e mais importantes alavancas para o desenvolvimento local precisa, fundamentalmente, ter esta preocupação com o receptivo. De que adianta um belo produto desprovido de boa receptividade? Isto me lembra da hospitalidade, no termo macro da palavra – da boa acolhida; e dos inúmeros serviços que precisam estar adequadamente preparados e funcionando em sintonia para encantar o visitante no destino.

 

Acredito que ter clareza destas condicionantes é fundamental para mudar paradigmas e o panorama atual. Não são soluções difíceis, apenas exigem determinação e a compreensão deste novo mercado colaborativo e compartilhado. Quando operadores passarem a atuar fortemente sob a ótica de importadores, estará sendo dado um importante passo para um salto qualitativo e quantitativo no nosso turismo.

 

Serviço: 

Os produtores e varejistas do turismo podem ativar as suas respectivas lojas virtuais acessando o seguinte endereço - www.turismomeunegocio.com.br

Para saber mais sobre o e-Marketplace do Turismo Brasileiro, acesse: www.gestourbrasil.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter