Please reload

Posts Recentes

TURISMO: Podemos muito mais! Um olhar sob uma nova perspectiva.

October 5, 2019

1/4
Please reload

Posts Em Destaque

Um shopping para o turismo brasileiro

February 10, 2018

 

e-Marketplace - “Os pequenos nunca foram tão poderosos”

 

Você deve estar se perguntando que novidade é esta. Para aqueles que têm acompanhado as tendências do mercado, este movimento que muda significativamente, e para melhor, as relações de compra e venda, traz agilidade na forma como os produtores do turismo brasileiro podem disponibilizar e comercializar seus produtos. Estas plataformas são espaços onde vendedores e compradores se encontram e fazem transações, em outras palavras, onde vendedores oferecem seus produtos e serviços a potenciais compradores. Tudo isto, com o objetivo de ampliar o poder de escolha a preços mais competitivos.

 

Segundo os dados do estudo Panorama dos Marketplaces no Brasil, realizado pela Precifica, em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), entre setembro e dezembro de 2016, o total de sellers – vendedores que disponibilizam seus produtos dentro de um e-Marketplace – cresceu cerca de 24%. Esta rápida expansão se deveu à popularização do modelo virtual de negócios no país, diante das facilidades e benefícios que tem atraído os empreendedores.

 

Estes shoppings virtuais favorecem, entre outras coisas, a ampla variedade de produtos, a presença de multifornecedores, economias de escala, preços competitivos, agilidade, tecnologia proprietária (sistema próprio personalizado) que não é possível adquirir, sob medida, nas prateleiras das software houses. São alguns dos facilitadores que cada vez mais impulsionam os e-consumidores brasileiros a realizar suas compras em e-Marketplaces. Se usarmos o mercado norte-americano como referência é possível afirmar uma tendência crescente para o país, uma verdadeira “janela de oportunidades” para novos negócios.

 

Entre os produtos ofertados em destaque estão artigos para bebê, eletroeletrônicos, eletroportáteis, móveis e decorações, supermercados, livros, esporte e lazer, turismo, entre outros.

 

Para trazer esta realidade para o turismo foi preciso percorrer uma longa jornada, com o objetivo de democratizar, universalizar, empoderar os players e incentivar o empreendedorismo. O primordial aqui está centrado em unir todas as pontas, dar condições para que os proprietários de produtos do setor passem a ter autonomia na gestão da oferta. Nas palavras do fundador e CEO do primeiro e-Marketplace especializado no Turismo Brasileiro, Vadis da Silva – “Os pequenos nunca foram tão poderosos” –  os pequenos destinos, os destinos fora do eixo motriz da comercialização tradicional, os pequenos negócios, os negócios de nichos, o universo de pessoas vocacionadas para o empreendedorismo têm condições, de forma segura e consistente, de colocar em prática a sua veia empreendedora no setor. Todos passam a contar com iguais condições de competitividade nos negócios na web.

 

A exemplo da Amazon, que impulsiona a atividade de vendedores e empreendedores no seu e-Marketplace para livros no Brasil e alguns países do exterior, a plataforma Gestour Brasil – www.gestour.com.br – disponibiliza para a totalidade dos destinos brasileiros a possibilidade de estarem integrados, em redes (geográficas, econômico-setoriais e corporativas), para oferta de produtos à brasileiros e, muito em breve, também para estrangeiros.

 

Este tema não se esgota, há muito para ser explorado, mas é imprescindível ressaltar o modelo como “vitrine” onde o proprietário, e somente ele, disponibiliza seus produtos, que podem ser encontrados para comercialização por usuários/clientes finais integrados neste mega mercado virtual. Hoje já é possível montar uma loja virtual em minutos, disponibilizando meios de hospedagem, passeios e traslados, além de dar capilaridade para eventos, considerando a gama do receptivo regional, tudo isto de forma integrada.

 

As plataformas colaborativas estão em ebulição, isto é fato, e oportunizam que clientes encontrem, dentro de um só lugar, produtos de diversos fornecedores com praticidade. Considerando que dá visibilidade para quem vende e permite ser encontrado com mais facilidade pelo comprador.  Será difícil ficar de fora!
Tudo em nome rei: o cliente.

 

“As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas”.
- Steve Jobs

 

Serviço: 

Os produtores e varejistas do turismo podem ativar as suas respectivas lojas virtuais acessando o seguinte endereço - www.turismomeunegocio.com.br

Para saber mais sobre o e-Marketplace do Turismo Brasileiro, acesse: www.gestourbrasil.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload